Tel. (31) 3431-8000 | 3431-8001 • Fax (31) 3431-8002 • Email: ivisao@ivisao.com EnglishPortuguese
Crianças que têm dificuldade para aprender a ler têm maiores probabilidades de ter problema de coordenação motora dos olhos? Elas podem ser auxiliadas com exercícios especiais?

A idéia de que problemas de aprendizado de leitura possam ser devidos a uma coordenação motora inadequada dos olhos é um conceito equivocado, e que já foi demonstrado por vários estudos.

A catarata pode ser removida com raios laser?

A cirurgia moderna de catarata pode receber incisões com raios laser, porém a remoção da catarata propriamente dita é normalmente feita com emulsificação por meio de uma sonda de ultra-som, que dissolve e permite a remoção do cristalino opacificado. Na moderna cirurgia de catarata, entretanto, o oftalmologista, deliberadamente, mantém a cápsula posterior do cristalino que se opacificou, e remove o seu conteúdo. Esta cápsula serve de sustentação para a  lente artificial, podendo eventualmente se opacificar. Nestes casos pode ser feito uma abertura nesta cápsula com um tipo especial de laser (Yag-laser). Este é um procedimento relativamente simples, realizado em regime ambulatorial.

Pode-se usar uma receita de óculos para comprar lentes de contato?

Não. Enquanto a prescrição de óculos especifica apenas a correção do erro refracional, a prescrição da lente de contato inclui outras especificações para a adaptação da lente ao olho, incluindo a curvatura e o diâmetro da lente de contato. Por essa razão, estas lentes devem ser adaptadas ao olho apenas pelo oftalmologista, para evitar reações adversas sérias. Somente este especialista, após cuidadoso e completo exame oftalmológico, tem condições de identificar eventuais contra-indicações ao uso dessas lentes e indicar o melhor tipo para cada caso.

A catarata tem que estar “madura” para que a cirurgia seja feita?

A necessidade da cirurgia de catarata é norteada principalmente pelo comprometimento das funções exercidas cotidianamente por cada indivíduo. Há uma tendência para que a cirurgia de catarata seja feita cada vez mais precocemente, para permitir uma recuperação também mais precoce da baixa de visão.

É importante usar lubrificante ou lágrimas artificiais para os olhos ?

O uso de lubrificantes deve ser reservado apenas para indivíduos que apresentem deficiência de lágrimas.

O que é um olho "preguiçoso"?

Um olho “preguiçoso” é um olho com acuidade visual reduzida. O termo médico adequado é ambliopia. Esta usualmente se instala quando os olhos não estão alinhados ( estrabismo), ou quando existe um grande erro de refração em apenas um olho. Essas situações levam ao uso mais freqüente do olho com melhor visão, em detrimento do olho que apresenta o problema, o que resulta em dificuldade ou impedimento do seu desenvolvimento funcional pleno e, conseqüentemente, em baixa de visão. A ambliopia requer tratamento especializado pelo oftalmologista, o que muitas vezes permite a recuperação da visão.

É possível que um indivíduo idoso, que usa multifocais ou que sempre usou lentes para perto subitamente possa prescindir das lentes para perto, como, por exemplo, para leitura?

Sim. Isso é possível e geralmente ocorre quando inicia-se a formação de uma catarata que leva a miopização do olho, permitindo assim que o paciente tenha uma visão para perto sem correção. Entretanto, esse mesmo olho passa a ter dificuldades de visão para longe.

A baixa de visão causada pela retinopatia diabética é reversível?

Na maioria das vezes, os tratamentos possibilitam a recuperação parcial da visão. Um bom controle clínico da diabetes e de outras doenças sistêmicas associadas, tais como hipertensão e hipercolesterolemia, previnem tanto o aparecimento como a evolução da retinopatia diabéticaNa maioria das vezes, os tratamentos possibilitam  a recuperação parcial da visão. Um bom controle clínico da diabetes e de outras doenças sistêmicas associadas, tais como hipertensão e hipercolesterolemia, previnem tanto o aparecimento como a evolução da retinopatia diabética.

Quais são as principais causas de cegueira, e como prevenir?
As quatro principais causas de cegueira são a Degeneração Macular Relacionada à Idade, a Retinopatia Diabética, a Catarata e o Glaucoma.
A melhor forma de prevenção é por meio de um exame oftalmológico especializado. Por meio deste exame o oftalmologista pode detectar muitas doenças em suas fases iniciais e outras que evoluem de maneira silenciosa. O diagnóstico precoce usualmente permite tratamentos menos invasivos e mais efetivos e previne a baixa de visão e a cegueira causada por doenças potencialmente graves.
Por que indivíduos após 40 anos podem ter dificuldade em enxergar objetos próximos?

A habilidade de focar objetos próximos diminui com o passar dos anos, devido a um processo denominado presbiopia. Esta condição ocorre em torno dos 40 anos e deve-se a uma diminuição do poder de acomodação (aumento de curvatura do cristalino). A partir dessa idade, usualmente os indivíduos necessitam usar correção para perto e, quem já usa correção para longe, passa a necessitar de uma correção para perto diferente daquela para longe. Estes indivíduos precisarão de óculos separados para longe e perto, ou óculos com  lentes bifocais ou multifocais.

É possível fazer uma cirurgia de catarata que permita uma recuperação de visão para longe e perto?

Em princípio sim. Existem hoje no mercado lentes intra-oculares multifocais, que permitem visão para longe e para perto. Entretanto, muitos oftalmologistas são cautelosos em recomendar essa lente, devido ao fato de que ambas as visões, longe e perto, podem ser discretamente inferiores à que se obteria com as lentes tradicionais monofocais.  É possível, entretanto, que o oftalmologista calcule o grau das lentes a serem introduzidas nos dois olhos, de tal maneira que um olho fique com melhor visão para perto e o outro com melhor visão para longe ( visão em báscula), o que pode ser útil para determinadas pessoas.

A criança herda a necessidade de óculos dos pais?

Se ambos os pais usam óculos, é bem possível que a criança necessite destes, mas se apenas um  dos pais usa óculos, é impossível prever.

O indivíduo que tem catarata, mas ainda tem boa visão, necessita ser operado?

Enquanto a sua visão for satisfatória, permitindo que ele exerça as suas atividades diárias, incluindo dirigir automóveis, a cirurgia não é necessária.

Há perigo em usar lentes de contato coloridas para mudar a cor dos olhos?

Não. A menos que sejam lentes com imperfeições de fabricação, que poderiam, eventualmente, lesar a córnea. Lentes de boa procedência podem ser utilizadas com os cuidados corriqueiros recomendados para usuários de lentes de contato.

Olho vermelho é contagioso?

Algumas vezes sim. A conjuntivite virótica, por exemplo, é uma das causas mais comuns de olho vermelho e pode ser extremamente contagiosa. É recomendável que os pacientes evitem tocar os seus olhos, e lavem as mãos com freqüência, secando-as com toalhas descartáveis. Em muitos casos, entretanto, o olho vermelho é causado por outras doenças não contagiosas, tais como uveítes, glaucoma agudo e conjuntivite alérgica.

Com que idade a criança deve ser examinada?

Logo após o nascimento, o exame da criança ( teste do olhinho) é muito útil para identificar causas importantes de baixa de visão, por alterações no reflexo pupilar. Entre essas causas, incluem-se a catarata, o retinoblastoma e outras doenças da retina.  Após esse exame, feito rotineiramente nos berçários, a criança deve ser examinada aos 3 e 5 anos por um oftalmologista. Em qualquer idade, entretanto, os pais podem ter uma avaliação aproximada da visão da criança ocluindo alternadamente os olhos e verificando se existe alguma reação. Se a criança chora, ou retira a mão dos pais, quando um dos olhos é ocluido, é possível que essa criança tenha deficiência de visão em um olho, e que o olho com boa visão tenha sido ocluído. Qualquer alteração na visão da criança, assim como qualquer aspecto diferente na aparência dos olhos,  requerem a avaliação de um oftalmologista.

Indivíduos acima de 40 anos que necessitem de lentes para longe e para perto, devem usar óculos separados, bifocais ou multifocais?

Essa é uma questão pessoal e que não afeta a saúde dos olhos. A maioria das pessoas prefere lentes multifocais que permitem uma visão para longe, para distâncias intermediárias e para perto, com maior versatilidade e conforto. Estas lentes, entretanto, exigem um período de adaptação para que possam ser usadas com conforto.

Crianças que ficam muito próximas da TV, ou que aproximam muito os livros para fazer leitura têm problema de visão?

Não necessariamente. Crianças têm um grande poder de acomodação ( focar objetos próximos) e gostam de ler ou assistir TV a curta distância. Entretanto, se além dessa preferência, elas têm dificuldade de ver objetos em distâncias maiores,  elas necessitam de ser examinadas.

Por que indivíduos após 40 anos podem ter dificuldade em enxergar objetos próximos?

A habilidade de focar objetos próximos diminui com o passar dos anos, devido a um processo denominado presbiopia. Esta condição ocorre em torno dos 40 anos e deve-se a uma diminuição do poder de acomodação (aumento de curvatura do cristalino). A partir dessa idade, usualmente os indivíduos necessitam usar correção para perto e, quem já usa correção para longe, passa a necessitar de uma correção para perto diferente daquela para longe. Estes indivíduos precisarão de óculos separados para longe e perto, ou óculos com  lentes bifocais ou multifocais.

Óculos de sol são bons para olhos?

Indivíduos que estão muito expostos ao sol podem se beneficiar com o uso de lentes com filtros para radiação ultravioleta. Deve-se, entretanto, dar preferência para lentes com boa qualidade, que podem ser adquiridas em ópticas especializadas.

A baixa de visão causada pelo Glaucoma é reversível?

Infelizmente não. A visão que já foi perdida não é recuperada. Entretanto, o tratamento do glaucoma previne a perda da visão. Por essa razão, essa doença, deve ser detectada e tratada precocemente. É importante ressaltar que o glaucoma, em suas fases iniciais, pode evoluir de maneira silenciosa, sem sintomas ou sinais aparentes. Se não for tratado o glaucoma pode levar à perda total da visão.

Crianças podem usar lentes de contato? Em que idade elas podem começar a usá-las ?

As lentes de contato podem ser usadas em qualquer idade. Crianças operadas de catarata congênita, por exemplo, podem usá-las após a cirurgia, mesmo que tenham apenas alguns meses de idade.  Entretanto muitas crianças, antes da adolescência, não têm maturidade e motivação para ter os cuidados necessários ao uso  das lentes de contato.

A catarata pode voltar após ter sido operada?

Não. A catarata é uma opacidade da lente (cristalino) que existe dentro do olho. Uma vez removida,  ela não volta mais. Entretanto, na moderna cirurgia de catarata o cirurgião, deliberadamente, mantém a cápsula posterior do cristalino, para que ela dê sustentação à lente artificial, que é inserida no olho para substituir a lente que se opacificou. Esta cápsula pode, também, eventualmente, se opacificar. Nestes casos pode ser feito uma abertura nessa cápsula, com um tipo especial de laser ( Yag-laser).

O estrabismo em criança melhora com o passar dos anos?

O estrabismo deve ser considerado uma afecção séria, que requer a avaliação de um oftalmologista. Algumas crianças têm estrabismo aparente,  não verdadeiro. Nesses casos, o estrabismo aparente é devido a uma dobra congênita, produzida por uma distensão da pele na frente do ângulo interno do olho (epicanto), o que causa uma menor visibilidade da esclera do lado nasal em relação ao lado temporal, levando à aparência de um olho desviado para dentro. Nessas crianças, com o crescimento, há uma redução desse aspecto clínico, porém os olhos sempre estiveram em paralelismo. Já o estrabismo verdadeiro não melhora espontaneamente.

Lentes que escurecem quando expostas à luz são mais vantajosas?

Algumas pessoas ficam muito satisfeitas com esse tipo de lentes. Outras, entretanto, se queixam que elas não são suficientemente  escuras em ambientes claros ou suficientemente claras em ambientes escuros. Indivíduos muito expostos a luz solar usualmente preferem lentes próprias para a exposição solar, que podem ser trabalhadas para permitir a correção exigida. Opcionalmente, pode-se colocar lentes com filtros especiais, principalmente para luz ultravioleta, adaptada às armações na frente das lentes corretivas transparentes.

Qual material devo escolher para as minhas lentes corretoras?

Existem vários materiais com diferentes propriedades. O vidro tem a vantagem de sofrer menos abrasão. Resinas são mais leves do que o vidro, porem são mais propensas a serem arranhadas. Crianças devem utilizar material com menor possibilidade de quebra ( lentes endurecidas ou resina).

Pode-se comprar óculos fazendo testes apenas em óticas?

Não é recomendável. Primeiramente porque o oftalmologista tem a capacidade de fazer um exame oftalmológico completo, e dessa forma ele pode identificar muitas outras doenças que causam baixa de visão.  É muito freqüente que a baixa de visão seja causada por outras doenças, e não por falta de correção óptica. Algumas dessas doenças – como o glaucoma –  podem ser silenciosas e graves, e levar à cegueira.  Ao procurar um oftalmologista para verificar a necessidade de usar óculos, o indivíduo é submetido também a uma série de exames, que podem detectar outras doenças graves, sendo essa a forma mais efetiva de se prevenir a cegueira.

Qual a freqüência para se trocar as lentes dos óculos?

As lentes devem ser trocadas apenas quando não proporcionam mais a correção adequada para a visão. Na adolescência, modificações refracionais podem ocorrer mais rapidamente exigindo uma nova correção em 1 a 2 anos. Em adultos jovens, a prescrição é mais estável e pode permanecer inalterada durante muitos anos (por exemplo, cinco anos). Em pacientes com meia idade e presbiopia (“vista cansada”) a prescrição tipicamente necessita ser ajustada a cada dois a quatro anos até os 60 anos.  Após esta idade, as alterações são menos freqüentes, a não ser que se inicie a formação de uma catarata – que tende a modificar a refração – ou ainda que se realize a cirurgia de catarata.

Usar óculos com grau muito elevado pode lesar os olhos?

Não. Entretanto, pessoas com grau muito elevado podem apresentar alterações em outras estruturas do olho ( por exemplo: na coróide e retina).

Em indivíduos com visão em apenas um olho, há sobrecarga ou desgaste desse olho?

Isto não ocorre. Entretanto, obviamente, o individuo que tem apenas um olho deve tomar cuidados adicionais para preservar a visão desse olho.

Pessoas com problemas de visão não devem usar muito os olhos para evitar "desgaste" da visão?

Não há qualquer evidência de que “usar muito os olhos” possa causar qualquer tipo de desgaste; isso se aplica para pessoas com ou sem problemas de visão. O uso excessivo não causa baixa de visão e, de maneira análoga, o repouso dos olhos não melhora a visão.

Exercícios podem melhorar a visão?

Não, mas exercícios dos músculos extra-oculares podem ser úteis para reduzir a chamada insuficiência de convergência, situação em que os indivíduos têm dificuldades para manter os olhos alinhados, quando observam objetos de perto.

Aproximar muito livros para fazer leitura pode prejudicar os olhos e/ou a visão?

Aproximar os livros é freqüente em crianças e isso não causa danos para os olhos. Crianças, em especial, tem um grande poder de acomodação ( capacidade de focar objetos próximos) e pode manter as letras do livro em foco, mesmo quando os aproxima muito. Em algumas circunstâncias, entretanto, o hábito de manter os livros muito próximos dos olhos pode ser um sinal de miopia, que deve ser investigada. É importante também enfatizar que  aproximar livros para leitura não causa miopia.

Trabalhar próximo da tela de computador pode lesar os olhos ?
Não existem evidências que a tela de computador possa lesar os olhos. Entretanto, longas horas de trabalho, com poucos períodos de interrupção, podem levar a fadiga, tanto dos olhos, como das costas e dos membros inferiores e superiores.
Há estudos que mostram que pessoas que ficam por longo período em frente ao computador tendem a piscar com menor frequência e dessa forma os seus olhos podem ter maior ressecamento.
Nessa circunstância, o uso de lubrificantes ( lágrimas artificiais), ou o ato de piscar com maior freqüência, podem proporcionar mais conforto.
Assistir televisão, com pouca luz e/ou por longos períodos pode ser nocivo para os olhos?

Não.  A quantidade de luz no ambiente para assistir televisão é apenas uma questão de conforto individual. O indivíduo que se sente melhor com maior contraste e brilho na televisão, em um ambiente mais escuro pode assistir dessa forma, sem nenhum dano para os olhos. O inverso também é verdadeiro: pode-se assistir TV com a luz da sala acesa sem que isso traga qualquer benefício ou malefício para os olhos ou para a visão.

Fazer leituras em ambientes com pouca iluminação pode ser nocivo para os olhos?

Não. Exceto em circunstâncias extremas, a quantidade de luz que entra nos olhos não é importante.